Dissertação de Mestrado:
Avaliação Ergonômica do Processo de Separação de Materiais Recicláveis Utilizando Um “sistema Modular” – Estudo de Caso em Uma Cooperativa de Catadores do Estado do Rio de Janeiro

Linha de Pesquisa:
Controle da Poluição Urbana e Industrial.

Dulciléia de Sousa Rocha

PEAMB
Orientador
Prof. Ubirajara Aluizio De Oliveira Mattos , D.Sc. 1989 - FAU/USP - Currículo LattesInformação Academica
Coorientador
0|Prof. Dr. Luis Alberto Batista - Instituto de Educação Física e Desporto – UERJ
Banca
* Prof. Ubirajara Aluizio De Oliveira Mattos , D.Sc. 1989 - FAU/USP - Currículo LattesInformação Academica
* Prof. Dr. Luis Alberto Batista - Instituto de Educação Física e Desporto – UERJ
* Prof. Júlio Domingos Nunes Fortes , D.Sc. 2003 - ENSP/FIOCRUZ - Currículo LattesInformação Academica
* Profa. Dra. Carla Patrícia Guimarães - Instituto Nacional de Tecnologia – MCT
* Profa. Dra. Heloisa Helena Albuquerque Borges Quaresma Gonçalves - Centro de Ciências Exatas e Tecnologia – UNIRIO
Data - hora da defesa
26/03/2015
Resumo
O setor de separação (triagem) de materiais recicláveis de uma cooperativa localizada no estado do Rio de Janeiro foi o objeto deste estudo que teve como objetivo realizar uma avaliação ergonômica do processo de separação de resíduos recicláveis, executado por catadoras, utilizando um “sistema modular”. Os procedimentos metodológicos consistiram em pesquisa bibliográfica com levantamento do estado da arte, observações de campo utilizando a Análise Ergonômica do Trabalho (AET) e modelos esquemáticos da engenharia de métodos, e a realização de dois experimentos (posto-rampa e posto-bancada), utilizando a estratégia para montagem de ciclogramas proposta na Análise por Decomposição em Etapas (ADE). As análises obtidas através dos resultados de duas situações permitiram constatar que o processo atual de separação na rampa é deficitário, demorado e cansativo, deixa os catadores com dores nas costas e na coluna, além de existirem muitas perdas de tempo por transporte de materiais não agregando valor aos produtos, por conta da distância em que ficam os recipientes para o acondicionamento do material separado. O módulo bancada indicou ser a melhor alternativa para o arranjo físico da separação, encurtando as distâncias percorridas, suprimindo algumas movimentações do corpo (rotações e flexões de tronco), reduzindo os riscos de lesão na coluna vertebral. Diferente do arranjo físico atualmente adotado, o posto-bancada possibilita reduzir a duração média do ciclo e a frequência das Atividades Extra Ciclo (AECs). As recomendações para a melhoria da atividade na organização estudada visam preservar a saúde e elevar a produtividade. Elas foram elaboradas, considerando o arranjo físico, método de trabalho e qualificação dos trabalhadores. Palavras chave: Cooperativas de catadores. Coleta seletiva. Tecnologia social. Avaliação ergonômica. Modelos esquemáticos.

Download do Trabalho