Dissertação de Mestrado:
Caracterização Ecotoxicológica e Físico-química das Águas da Bacia do Rio Morto, Vargem Grande - Rj

Linha de Pesquisa:
Controle da poluição urbana e industrial.

Thais da Silva Moreira Parada

PEAMB
Orientador
Profa. Daniele Maia Bila , D.Sc. 2005 - COPPE/UFRJ - Currículo LattesInformação Academica
Banca
* Profa. Daniele Maia Bila , D.Sc. 2005 - COPPE/UFRJ - Currículo LattesInformação Academica
* Profa. Dra. Simone Maria Ribas Vendramel - IFRJ
* Profa. Ana Silvia Pereira Santos , D.Sc. 2010 - COPPE/UFRJ - Currículo LattesInformação Academica
Data - hora da defesa
13/05/2015
Resumo
Neste trabalho foi avaliada a qualidade das águas da Bacia do Rio Morto, localizado na Baixada de Jacarepaguá – Rio de Janeiro, com base em análise físicoquímicas e ensaios ecotoxicológicos agudos com Danio rerio, Daphnia similis e Aliivibrio fischeri e ensaios ecotoxicológicos crônicos referentes à reprodução com Daphnia similis. Foram comparadas as sensibilidades dos organismos-teste, que pertencem a níveis tróficos diferentes, nos quatro pontos selecionados para coleta de amostras de água no Rio Morto e seus principais tributários: Rio Branco, Rio Sacarrão e canal do Morro do Bruno. Além disso, foi implementado no laboratório o método de ensaio crônico com o microcrustáceo Daphnia similis. As amostras, em sua maioria, apresentaram parâmetros físico-químicos dentro dos limites permitidos pela legislação nacional para a classe de águas doces em que a Bacia estudada está inserida. Não foram observados efeitos agudos nos organismos-teste, não sendo possível o cálculo da CE50 ou CL50, por conseqüência, o FT ficou fixado em 1. No teste agudo para Aliivibrio fischeri, para algumas amostras, foi constatado efeito Hormesis. O mesmo foi verificado em algumas amostras submetidas aos testes crônicos com Daphnia similis. Palavras-chave: Toxicidade; Danio rerio; Daphnia similis; Aliivibrio fischeri; Bacia do Rio Morto.

Download do Trabalho