Dissertação de Mestrado:
Estruturação de Bases Cartográficas Para Sig: Um Estudo Comparativo dos Modelos do Ibge e da Dsg

Alberto Luiz de Azevedo Delou

GEOM
Orientador
Prof. Jorge Luis Nunes e Silva Brito , Ph.D. in Mapping and GIS. The Ohio State University, OSU, EUA, 1997. - Currículo LattesInformação Academica
Banca
* Prof. Jorge Luis Nunes e Silva Brito , Ph.D. in Mapping and GIS. The Ohio State University, OSU, EUA, 1997. - Currículo LattesInformação Academica
* Prof. João Araújo Ribeiro , Dr. en Informatique, Université de Versailles, França, 1999. - Currículo LattesInformação Academica
* Paulo Marcio Leal de Menezes, D.Sc. ­ UFRJ
Data - hora da defesa
06/07/2006
Resumo
Este trabalho analisa os modelos adotados pela Diretoria do Serviço Geográfico - DSG e pela Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE para a estruturação das cartas topográficas do Mapeamento Topográfico Sistemático terrestre do Brasil, apresentadas em meio digital, na estrutura vetorial, com vistas à sua utilização em Sistemas de Informação Geográfica (SIG). A análise comparativa e crítica leva em conta a posição do usuário das informações cartográficas disponibilizadas pelos órgãos anteriormente citados. Estas duas instituições representam os órgãos responsáveis e autorizados do Governo da União para estabelecer as normas técnicas para as operações de levantamento e confecção das cartas topográficas representativas do mapeamento básico terrestre do território brasileiro. A DSG, órgão militar do Exército Brasileiro, tem a atribuição legal sobre as cartas gerais confeccionadas na escala 1:250.000 e maiores. O IBGE, órgão civil, ligado ao Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão do Governo Federal, recebeu as mesmas atribuições legais sobre as cartas nas escalas inferiores a 1:250.000. A DSG adota o modelo contido nas "Normas Provisórias de Estruturação e Validação de Arquivos Digitais - NPEVAD", que integra as "Tabelas da Base Cartográfica Digital - TBCD", as "Normas Provisórias para Revisão da Restituição - NPRevRest" e os "Procedimentos Operacionais para Validação - POV" e o IBGE adota a "Mapoteca Topográfica Digital - MTD". Estes modelos têm características próprias e não se constituem em padrões nacionais para a representação cartográfica de cartas do mapeamento sistemático para utilização em Sistemas de Informação Geográfica. Cada instituição organiza e estrutura suas cartas topográficas de acordo com seus modelos específicos. Este trabalho apresenta as semelhanças e as diferenças entre os dois modelos existentes, com base em documentação e informações oficiais e atesta, através de um Projeto Piloto, que simula o preparo de uma base cartográfica para a implementação de um SIG, as dificuldades encontradas pelos usuários ao utilizarem as informações fornecidas por aquelas duas organizações governamentais. Palavras-Chave: Estruturação de Dados Cartográficos para SIG, Legislação Cartográfica, TBCD, MTD

Download do Trabalho