Dissertação de Mestrado:
O Emprego da Informação Espacial no Planejamento Estratégico: Uma Abordagem na Previsão de Demanda de Energia

Jorge Henrique de Castro

GEOM
Orientador
Prof. Luiz Henrique Aguiar De Azevedo , Doutor em Geografia (Geografia Física). USP, 1994 - Currículo LattesInformação Academica
Banca
* Prof. Luiz Henrique Aguiar De Azevedo , Doutor em Geografia (Geografia Física). USP, 1994 - Currículo LattesInformação Academica
* Prof. Íris Pereira Escobar , D.Sc. em Ciências Geofísicas, USP, 1991 - Currículo LattesInformação Academica
* Prof. José Carlos Penna De Vasconcellos , Doutor em Eng. Civil, EP-USP, Brasil. 2003. - Currículo LattesInformação Academica
* Reneu Rodrigues da Silva, D.Sc., EPE
Data - hora da defesa
06/11/2007
Resumo
A energia assumiu papel preponderante para a sociedade visto ter se tornado a base de suas atividades. Para qualquer empresa é primordial avaliar seu ambiente de atuação; porém, especificamente no segmento de energia, onde o capital é intensivo, e os retornos financeiros são a maior prazo, estabelecer seu plano estratégico é imperativo. Em particular, a projeção da demanda de energia remete a seguinte dualidade: deve ser avaliada de forma nacional considerando todas as variáveis referentes à decisão de geração e alocação de energia; porém, de forma localizada otimizando os potenciais energéticos e as oportunidades de negócios. Historicamente nesta análise empregam-se variáveis discretas, principalmente o PIB e a população e, pressupõe-se que a associação destas variáveis aos polígonos que as delimitam ocorre de forma homogênea, com seus limites constituindo uma mudança identificada de comportamento. Entretanto, isto é falso, pois tais polígonos são definidos operacionalmente e / ou politicamente sem garantia de que tais distribuições sejam realmente homogêneas. Nesta linha, sistemas de apoio à decisão baseados em Sistemas de Informações Geográficas (SIG), associados às técnicas de análise espacial, contribuem como ferramenta de modelagem e simulação, pois permitem avaliar os fenômenos e suas alterações, bem como, sua extensão e relacionamentos. Podem ainda, em função da arquitetura e capacidade de descoberta de conhecimento, atuar como Sistemas de Informações Gerenciais ou Executivas, ou seja, com emprego bem mais amplo nas atividades empresariais. Neste trabalho introduz-se a aplicação da informação espacial e de técnicas de análise espacial em atividades de projeção de demanda de energia, para contribuir com os futuros desenvolvimentos de modelos científicos e aplicações associadas. Em particular propõe-se estudar o comportamento das variáveis PIB e população para a construção de modelos de projeção regionais, a partir do emprego de análise de autocorrelação espacial, e o conseqüente impacto destes nas simulações de consumo energético. Palavras-Chave: Informação Espacial, Demanda de Energia, Planejamento Estratégico e Análise espacial.

Download do Trabalho