Dissertação de Mestrado:
Avaliação Numérica de Estabilidade Lateral de Vigas Casteladas.

Felipe Ozório Monteiro da Gama

PGECI
Orientador
Prof. Luciano Rodrigues Ornelas De Lima , Doutor, PUC-Rio, Brasil, 2003 - Currículo LattesInformação Academica
Coorientador
Prof. Pedro Colmar Gonçalves Da Silva Vellasco , Doutor, University of London, Inglaterra, 1992 - Currículo LattesInformação Academica
Banca
* Prof. José Guilherme Santos Da Silva , Prof. Associado, Doutor, PUC-Rio, 1996 - Currículo LattesInformação Academica
* Prof. Pedro Colmar Gonçalves Da Silva Vellasco , Doutor, University of London, Inglaterra, 1992 - Currículo LattesInformação Academica
* Prof. Luciano Rodrigues Ornelas De Lima , Doutor, PUC-Rio, Brasil, 2003 - Currículo LattesInformação Academica
* Prof.Dr.Ricardo Rodrigues Araújo - FEN/UERJ
* Prof.Dr.Alexandre Landesmann - COPPE/UFRJ
Data - hora da defesa
10/11/2011
Resumo
Restrições de espaço e altura são frequentemente impostas às edificações residenciais, comerciais, industriais, depósitos e galpões com um ou diversos pavimentos em função de aspectos de regulamentos regionais, técnicos, econômicos ou ainda de natureza estética. Afim de proporcionar a passagem de tubulações e dutos de grande diâmetro sob vigas de aço, grandes alturas são normalmente requeridas, demandando por vezes, magnitudes de altura inviáveis entre pavimentos de edificações. Diversas soluções estruturais podem ser utilizadas para equacionar tais obstáculos, onde dentre outras, pode-se citar as vigas com inércia variável, stub-girders, treliças mistas, vigas misuladas e vigas com uma ou múltiplas aberturas na alma com geometrias variadas. No que tange às vigas casteladas, solução estrutural pautada neste estudo, a estabilidade é sempre um motivo de preocupação tipicamente durante a construção quando os contraventamentos laterais ainda não estão instalados. De qualquer forma, o comprimento destravado em geral alcançado pelos vãos destas vigas, são longos o suficiente para que a instabilidade ocorra. Todavia, o acréscimo substancial da resistência à flexão de tais membros devido ao aumento da altura oriundo de seu processo fabril em relação ao perfil matriz, aliada a economia de material e utilidade fim de serviço, garante a atratividade no aproveitamento destas, para grandes vãos junto aos projetistas. Não obstante, este aumento proporcional no comprimento dos vãos faz com que a instabilidade lateral ganhe importância especial. Neste contexto, o presente trabalho tem por objetivo desenvolver um modelo numérico que permita a realização de uma avaliação paramétrica a partir da calibração do modelo com resultados experimentais, efetuar a análise do comportamento de vigas casteladas e verificar seus mecanismos de falha, considerando comportamento elasto-plástico, além das não-linearidades geométricas. Também é objetivo deste trabalho, avaliar, quantificar e determinar a influência das diferenças geométricas características das vigas casteladas em relação às vigas maciças com as mesmas dimensões, analisando e descrevendo o comportamento estrutural destas vigas de aço para diversos comprimentos de vãos. A metodologia empregada para tal estudo baseou-se em uma análise paramétrica com o auxílio do método numérico dos elementos finitos.

Download do Trabalho