NOTÍCIAS

Ver Notícias

Feed RSS

Assinar Notícias

Modificar/cancelar assinatura

Assuntos das Notícias

Assuntos Gerais

Comunicados Administrativos

Concursos Públicos

Coordenação Acadêmica

Cursos (Pós e Extensão)

Defesas FEN

Editais de Fomento à Pesquisa

Entrevistas

Estágios, Empregos e Bolsas

Opinião

Palestras, Seminários...

Todas as Notícias

Publicações UERJ

Informe UERJ

Revistas Online da UERJ

UERJ em Dia

UERJ em Questão

Links

Links Didáticos

Bolsa de Pós-doutorado Capes - Pnpd

Criada em 07/01/2011 00:38 por maperna | Marcadores: curso edital estag fen

Segurança e Confiabilidade em Operações da Indústria Offshore

Programa de Pós-graduação em Engenharia de Estruturas (Nota 7 - CAPES)

Escola de Engenharia de São Carlos,Universidade de São Paulo

 

Inscrições até 10/01/2011, via e-mail, Prof. André T. Beck:atbeck@sc.usp.br

 

 

Características da bolsa

Bolsa de Pós-doutorado CAPES, no valor de R$ 3.300,00 reais mensais, com duração de até 5 anos.

Adicional de bancada de R$ 12.000,00 reais, por bolsista e por ano.

 

Linhas de pesquisa

O projeto aborda cinco linhas de pesquisa principais:

  1. Otimização de inspeções e manutenção em estruturas sujeitas a corrosão e fadiga.
  2. Otimização do projeto de risers, linhas de ancoragem e conectores derisers, com base na confiabilidade estrutural e quantificação de riscos.
  3. Desenvolvimento de modelos estocásticos de corrosão em ambiente marinho e terrestre.
  4. Otimização topológica de estruturas offshore considerando incertezas e custos de falha.

e.      Detecção de dano em estruturas amortecidas via algoritmos evolutivos auto-configurados.

Serão aceitas candidaturas com afinidade à estas linhas ou com a proposição de nova linha, dentro da temática do projeto.

 

Critérios de seleção:

Na avaliação dos candidatos, serão considerados os seguintes itens:

  1. Experiência do candidato com problemas da indústria offshore, demonstrada através do tema da tese e dissertação, de artigos publicados e/ou da atuação profissional;
  2. Afinidade do candidato com uma das linhas de pesquisa propostas (tema da tese, tema da dissertação, disciplinas cursadas na pós-graduação) ou proposição pelo candidato de nova linha de pesquisa, dentro da temática do projeto;
  3. Perfil de pesquisador do candidato, avaliado a partir do histórico de publicações, em particular aquelas em periódicos indexados;
  4. Análise dos Históricos Escolares de Doutorado, Mestrado e Graduação;

e.      Análise das demais informações do Curriculum Vitae.

 

Documentos necessários para inscrição:

a.       Mensagem de correio eletrônico (e-mail) solicitando inscrição, indicando com qual linha de pesquisa tem afinidade, ou propondo nova linha de pesquisa dentro da temática do projeto;

b.      Currículo LATTES atualizado (PDF);

c.       Históricos escolares de Mestrado e Doutorado (PDF, JPG ou similar);

d.      Cópia da Tese de Doutorado e/ou de artigo(s) publicado(s) na temática do projeto (PDF).

 
 

Maiores informações com Prof. André T. Beck: atbeck@sc.usp.br

 

Resumo do projeto

Operações da indústria offshore envolvem equipamentos e estruturas de elevado nível tecnológico que operam em um ambiente dinâmico e, muitas vezes, imprevisível. Equipamentos e estruturas offshore estão sujeitas a carregamentos ambientais de natureza aleatória, tais como onda, corrente marítima e vento. Ao longo de sua vida, estruturas offshore enfrentam um número incerto de tempestades, com intensidades que também não podem ser caracterizadas deterministicamente. A resistência de estruturas offshore é reduzida gradualmente ao longo do tempo por fenômenos tipicamente aleatórios como fadiga e corrosão. Como conseqüência destas incertezas, a operação de estruturas offshore é, por natureza, sujeita a falhas. A confiabilidade estrutural é uma ferramenta adequada para abordar este tipo de problema, pois permite quantificar incertezas e avaliar probabilidades de falha. Risco, por definição, é o produto da probabilidade por conseqüências de falha. Logo, a confiabilidade estrutural também é uma ferramenta para o gerenciamento de riscos em operações sujeitas a incertezas.

A exploração de petróleo em águas profundas e ultra-profundas representa novos desafios para a engenharia brasileira. Equipamentos e estruturas terão que ser projetados para condições de operação cada vez mais severas. No entanto, não basta extrair o petróleo do fundo do mar: é necessário fazê-lo com segurança. No momento em que o mundo vive uma de suas maiores tragédias ambientais, com milhões de barris de petróleo sendo despejados no Golfo do México, a preocupação com a segurança das operações é estratégica.

              Este projeto tem grande relevância no atual cenário brasileiro de exploração e produção de petróleo no mar. Este projeto está alinhado com a Política de Desenvolvimento Produtivo do governo federal, pois aborda um de seus temas estratégicos em Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (PDI) na área de Petróleo, Gás Natural e Petroquímica, a saber: Segurança e Confiabilidade das operações. O projeto visa o desenvolvimento de conhecimentos aplicados à solução de problemas em operações da indústria offshore, bem como o treinamento e capacitação de pessoal altamente qualificado para atuação como multiplicadores de conhecimento nos programas de pós-graduação brasileiros.

Fonte: Profª. Maria Georgina M. Washington - Diretora do Centro de Tecnologia e Ciências – CTC


Avise Um Amigo
Avise um Amigo


Na sua opinião, qual a relevância desta notícia? (1=Pouco relevante, 5=Muito relevante)

1  2  3  4  5  
Não há votos ainda. Seja o primeiro a opinar!


Comente esta notícia

(Para perguntas, verifique acima a forma de contato na notícia)
Seu nome
Seu E-mail (não será divulgado)
Seu comentário
Código de verificação (Repita a sequência abaixo)

Regras para comentários:
  • Comentários anônimos serão excluídos;
  • A postagem de comentários com links externos será excluída;
  • Não publicamos denúncias. Nestes casos, você deve encaminhar aos órgãos cabíveis ou indicados na notícia;
  • Comentários que fujam ao teor da matéria serão excluídos;
  • Ofensas e quaisquer outras formas de difamação não serão publicadas;
  • Os autores da notícia não monitoram os comentários, portanto não há garantias que serão lidos e/ou respondidos. Procure a forma de contato na própria notícia

Todos os campos são obrigatórios