Graduação

Engenharia Civil

Engenharia Mecânica

Engenharia Cartográfica

Engenharia de Produção (Industrial)

Engenharia Elétrica

Graduação em Engenharia Elétrica

Ênfases

Sistemas de Potência

Hoje em dia os sistemas elétricos de potência apresentam as maiores e mais complexas máquinas já construídas pelo homem. O que exige técnicas e estudos cada vez mais precisos e refinados para construir, operar e fazer manutenção destas máquinas. Além disso, eles estão expostos a condições adversas e imprevisíveis que podem levar a situações de falha ou má operação.
A partir da privatização das concessionárias de energia elétrica, que resultaram em diretrizes de flexibilização e regulamentação pela Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), órgão regulador do governo brasileiro, vem crescendo as exigências para que as concessionárias busquem melhorar seus padrões de qualidade, confiabilidade e continuidade no fornecimento.
Os consumidores, indústrias eletro-eletrônicos também estão mais exigentes, de modo que, para atender os anseios desse ascendente mercado faz-se necessário um aumento nos investimentos em pesquisa e desenvolvimento, estudos e tecnologias visando melhorar o fornecimento de energia e suprir as expectativas da sociedade. Dentro desse contexto, o curso de engenharia elétrica de sistema de potência tem como prinicpais objetivos: Formar profissionais com habilidades e conhecimentos específicos sobre a elaboração de projetos e estudos de sistemas elétricos de potência envolvendo técnicas e análises, onde podemos destacar:

Análise de sistemas elétricos;
Fluxo de potência;
Qualidade da energia elétrica;
Confiabilidade de sistemas;
Estabilidade eletromecânica;
Transitórios eletromagnéticos;
Geração de energia elétrica;
Transmissão de energia elétrica;
Distribuição de energia elétrica;
Fontes renováveis de energia;
Curto-circuito;
Proteção;
Transformadores;
Máquinas: Motores, Geradores e Turbinas;
Subestações;
Coordenação de isolamento;
Planejamento e expansão;
Operação e manutenção;
Geração distribuída e cogeração;
Entre outros.

Eletricidade Industrial

Na área industrial, o engenheiro atua na elaboração de projetos de instalações elétricas prediais e industriais, projetos de linhas de transmissão e redes de distribuição de energia elétrica e na manutenção elétrica em geral.
O Engenheiro Eletricista formado nesse campo de trabalho é direcionado a trabalhar com equipamentos eletrônicos, sistemas de medição e controle, sistemas digitais, automação e controle de máquinas, programas de computadores e sistemas elétrico- eletrônicos de uma forma em geral. Basicamente tem a responsabilidade de projetar, construir, montar, operar e fazer a manutenção de instalações industriais, sistemas de medição e controles elétricos-eletrônicos.
Dentro desse contexto, o curso de engenharia elétrica industrial tem como prinicpais objetivos: Formar profissionais com habilidades e conhecimentos específicos sobre a elaboração de projetos e estudos de sistemas elétricos industriais envolvendo técnicas e análises, onde podemos destacar: Formar profissionais com habilidades e conhecimentos específicos sobre a elaboração de projetos e estudos de sistemas elétricos industriais envolvendo técnicas e análises, onde podemos destacar:

Gestão, supervisão, coordenação e orientação técnica;
Coleta de dados, estudo, planejamento, projeto e especificações;
Assistência, assessoria e consultoria;
Direção de obra e de serviço técnico;
Vistoria, perícia, avaliação, monitoramento, laudo, parecer técnico;
Desempenho de cargo e função técnica;
Treinamento, ensino, pesquisa, desenvolvimento, análise, experimentação, ensaio e divulgação técnica, extensão;
Elaboração de orçamento; Padronização, mensuração e controle de qualidade;
Execução de obra e serviço técnico;
Fiscalização de obra e serviço técnico;
Condução de serviço técnico;
Condução de equipe de instalação, montagem, operação, reparo e manutenção;
Execução de instalação, montagem, operação, reparo, manutenção, equipamento;
Operação e manutenção de equipamento e instalação;

Telecomunicações

Tem por objetivo principal formar engenheiros capazes de enfrentar o atual mercado de trabalho e, ao mesmo tempo, com possibilidades de adaptação rápida às mudanças nas áreas de sistemas eletrônicos analógicos e digitais, sistemas de telecomunicações e microondas. O engenheiro especialista em telecomunicações atua em projetos, manutenção e gerência de sistemas de telecomunicações como, por exemplo, comunicações móveis, via satélite e enlaces radioelétricos além de redes de telecomunicações. Recentemente, no Brasil uma área que está em destaque é aquela envolvendo regulamentação e em um futuro próximo, o advento de sistemas de televisão digital permitirá amplas oportunidades no mercado de telecomunicações.

Sistemas Eletrônicos

Tem por objetivo principal formar engenheiros capazes de enfrentar o atual mercado de trabalho e, ao mesmo tempo, com possibilidades de adaptação rápida às mudanças nas áreas de sistemas eletrônicos analógicos e digitais, sistemas de telecomunicações e microondas. O engenheiro especialista na área de eletrônica atua em projetos, construção e controle de qualidade e manutenção de todo e qualquer tipo de equipamento ou sistema eletrônico. Atua também em áreas de sistemas de controle e automação, além de computação.

Sistemas e Computação

O currículo inicial do curso sofreu alterações ao longo do tempo de forma a adequá-lo às tecnologias emergentes. O mais recente, datado do final de 1994, passou a ser ministrado a partir do primeiro semestre de 1995 e adequou as cargas horárias das disciplinas do Curso Básico ao mínimo previsto na Resolução 48 do Conselho Federal de Educação. Com o novo currículo, a escolha pela Ênfase em Sistemas e Computação passou a ser feita mais cedo e ampliou-se o foco sobre aspectos práticos da Computação, permitindo o início antecipado de Estágios Supervisonados, que são realizados no próprio Departamento ou em empresas do mercado.

Fluxogramas

Notícias relacionadas - ele

Notícias relacionadas - detel

Notícias relacionadas - desc